PONTOS DE OGUM
PONTOS DE OGUM

ogum

Pontos Individuais

 
 BEIRA MAR


Beira Mar, auê Beira Mar
Ogum já jurou bandeira
Nas matas do Humaitá
Ogum já venceu demanda
Vamos todos saravá
Beira Mar, auê Beira Mar
Eu estava na minha gira
Eu estava no meu Congá
Eu estava na minha gira
Vamos todos saravá
Beira Mar, auê Beira Mar


 BEIRA MAR


A sua espada brilha no raiar do dia
Seu Beira Mar é filho da Virgem Maria
Seu Beira Mar, beirando a areia
Seu Beira Mar é filho da mamãe sereia


 MEGÊ


Ogum Megê, general de Umbanda
Com seu cavalo Seu Ogum foi guerrear
Com sua espada, com sua lança
Venceu demanda nos campos de Humaitá
Ogum Megê


 MEGÊ


Na porta da Romaria
Eu vi um cavaleiro de ronda
Trazia um escudo no peito uma lança na mão
Ogum venceu a guerra e matou o dragão
A primeira espada quem ganhou foi ele
Mas ele é, ele é Ogum Megê
Ele vem de Aruanda
Pros seus filhos proteger


 SETE ONDAS


Ogum de lei,
Não me deixe sofrer tanto assim meu pai
Quando eu morrer vou passar na Aruanda
Saravá Ogum, saravá Seu Sete Ondas


 NARUÊ


Magia, magia que faz o meu corpo tremer
Magia, magia que chega em silêncio
Sem a gente ver
É o Senhor Ogum
É o rei da magia que vem nos socorrer
É o Senhor Ogum
Quem vence a magia é Ogum Naruê,
Ogunhê


 IARA


Se meu pai é Ogum, Ogum
Vencedor de demanda
Ele vem de Aruanda
Pra salvar filhos de Umbanda
Ogum, Ogum, Ogum, Ogum Iara
Salve os campos de batalha
Salve as sereias do mar
Ogum, Ogum Iara


 IARA


Seu cavalo corre, sua espada reluz
Sua bandeira cobre todos os filhos de Jesus
O seu cavalo corre, sua espada reluz
Auê, Ogum Iara aos pés da Santa Cruz


 BEIRA RIO


Beira Rio, Beira Rio, Beira Mar
O que se ganha de Ogum
Só Ogum pode tirar
Seu Ogum de Ronda ele vem girar
E vem trazendo folhas
Pra descarregar

AKUAN


Ogum chamou das matas
Akuan pra trabalhar
Sua lança e sua flecha
São armas deste Congá
É vencedor de demanda
E seus filhos vem salvar
É guerreiro, é valente
Vamos todos saravar.


 BEIRA MAR


Seu Ogum Beira Mar
O que trouxe do mar?
Quando ele vem beirando a areia
Vem trazendo no braço direito
O rosário da mãe Sereia


 BEIRA MAR


Auê, auê Ogum Beira Mar, auê
Iansã virou o tempo
Pra Ogum não governar
Mas durante o barravento
Oxum se pôs a cantar


 BEIRA MAR


Meu Pai, que guerreiro é esse
Que vence na terra
Que vence no mar
Ele é lanceiro, ele é flecheiro
Ele é marinheiro, ele é de Yemanjá
Salve esse guerreiro
Saravá Seu Ogum Beira Mar
 BEIRA-MAR


Ogum, Iansã, Xangô, Yemanjá
Salve os Caboclos das matas
Salve Seu Ogum Beira-Mar


 BEIRA-MAR


Ogum Beira-Mar o que trouxe do mar?
Quando ele vem do mar, na mão direita
Ele traz uma guia de mamãe sereia


 BEIRA-MAR


Estrela clareia a terra
Estrela clareia o mar
Clareia o Congá de Beira-Mar clareia
Clareia os filhos do seu Congá


 BEIRA-MAR


Quando Ogum pisou na lua
Fez tremer a terra
Nos campos de batalha
Seu Ogum venceu a guerra
Ê ê ê... ê ê ê
Vamos saravar nosso pai Seu Beira-Mar


 BEIRA-MAR


Sua espada rebrilha e rebrilha no mar
Seu Ogum é guerreiro e só pode brilhar
Na sua morada que lhe deu Yemanjá
Seu Ogum Beira-Mar vem a seu filho ajudar


 BEIRA-MAR


Beira-Mar, auê, Beira-Mar
Beira-Mar, quem está de ronda é militar
Ogum já jurou bandeira
Nas matas de Humaitá
Ogum já venceu demanda
Vamos todos saravar


 BEIRA-MAR


Minha espada é de aço,
Minha espada vai brilhar
Minha espada é de fogo e Ogum Beira-Mar


 BEIRA-MAR


Na lua mora um cavaleiro
É, é, é o seu Ogum guerreiro
Oi lá na lua tem, oi lá na lua há
Oi lá na lua mora seu Ogum Beira-Mar
Oi saravá Ogum e a falange de Yemanjá
Oi lá na lua mora seu Ogum Beira-Mar


 MEGÊ


Oxóssi assobiou
Pra passar no Humaitá
Pra falar com Ogum Megê
Mensageiro de Oxalá
 MEGÊ


Ogum Megê, Ogum Megê
Ogum Iara
Saravá cavaleiros de Umbanda
A noite é linda, é de luar
Ogum Megê, Ogum Megê
É que vai chegar


 MEGÊ


Não bota fogo que é de Oxalá
Não quebre a pedra que é de Xangô
Não facilite com filho de pemba
Ogum Megê sempre foi vencedor


 MEGÊ


Lá vem Ogum em seu cavalo
Com sua espada e sua lança na mão
A mata é vossa, deixa correr
E vamos saravar Ogum Megê


 MEGÊ


Ele vem de longe montado em seu cavalo
Com sua espada na cinta ele vem pra guerrear
Ele guerreia por este mundo
O seu nome é Ogum Megê neste Congá


 MEGÊ


O homem que bebe e fuma ô Ganga
É Ogum Megê ô Ganga
Xerê, xerê, xerê ô Ganga
É Ogum Megê ô Ganga


 MATINATA


Quem vem de lá?
Quem vem lá de tão longe?
Ele é Ogum Matinata
Que vem no reino saravar


 MATINATA


Que Ogum é aquele
Que vem cavalgando no céu azul
É Ogum Matinata
Ele é defensor do Cruzeiro do Sul
Com a espada na cinta
Escudo no braço ele vem cavalgando
É Ogum Matinata
Ele é o defensor do Cruzeiro do Sul


 GUARACY


Salve a falange do Caboclo Guaracy
Deus do céu permita
Que ele chegue até aqui
Salve Tupã, Itatiaia e Poti
Salve Blazô e viva Guaracy
Salve o Sol, salve as estrelas e o Cruzeiro
Salve Guaracy que chegou neste terreiro


ROMPE MATO


A sua terra é longe
Uma estrela brilhou
Mas o seu filho de Umbanda
Já lhe procurou
Oi, já lhe procurou
Cadê Seu Rompe Mato de Umbanda
Que até agora ainda não chegou
Ainda não chegou

Cadê Seu Rompe Mato de Umbanda
Que até agora ainda não chegou


 ROMPE MATO


Que cavaleiro é aquele
Que vem cavalgando no céu azul
É Seu Ogum Rompe Mato
Ele é defensor do Cruzeiro do Sul
E, e, e, e, e, a
Pisa na Umbanda, oi Canjira
Pisa no Congá

ROMPE MATO


Ouvi o toque do clarim lá no Humaitá
Toque do maior do dia
Meu pai é Ogum Rompe Mato
Filho da Virgem Maria


 ROMPE MATO


Eu vi raiar do dia, eu vi estrela brilhar
Eu vi Seu Rompe Mato, Ogum das matas
Vir morar à beira-mar


 ROMPE MATO


Ogum disse que ele é Rompe Mato
É Rompe Mato auê, ele é Rompe Mato
Porque rompe as matas auê
É Rompe Mato auê, saravá Ogum Rompe Mato


 ROMPE MATO


Ogum Iara, Ogum Megê
Onde está Seu Rompe Mato auê
Abre a gira de Umbanda auê


 SETE ONDAS


Oh filhos de Umbanda
Seu Sete Ondas vem do Humaitá
Que bela surpresa
Vem de Aruanda nos abençoar
Oh bela surpresa
Bela surpresa, como está você
Que bela surpresa!
Vem da Aruanda pra nos proteger


 SETE ONDAS


Estava na beira da praia
Quando vi Sete Ondas passar
Abra a porta oh gente que aí vem Ogum
No seu cavalo branco ele veio saravar


 TUCURUVU


Aí vem Tucuruvu
Ele é filho das selvas das linhas de Ogum
Chegou Tucuruvu
Ele é filho das selvas das linhas de Ogum
É Ogum de Cariri 4x


 OGUM SETE ESTRELAS


Eh cavaleiro de Umbanda
Ogum vencedor de demanda
Salve os filhos de mamãe sereia
Seu Ogum Sete Estrelas
Ilumina meu congá.


 OGUM SETE ESPADAS


Eu tenho Sete Espadas pra me defender
Eu tenho Ogum em minha companhia
Mas Ogum é meu Pai, Ogum é meu guia
Ogum vai baixar
Na fé de Zambi e da Virgem Maria


 OGUM NARUÊ


Ei gente de Umbanda
Sopra o vento no mar
Baixou Ogum Naruê
Chegou a falange dos filhos de Umbanda
Baixou Ogum Naruê


 AKUAN


Akuan, Akuan, caboclo guerreiro
Altivo e bom companheiro
Akuan, Akuan
Amigo de dar a mão
Irmão, de dividir o prato
Retrato da Consolação
Oxalá abençoe teu coração
Salve Ogum...Salve São Miguel
Mamãe Oxum, Akuan, me põe no céu
AKUAN!...


 AKUAN


Seu Akuan é caboclo guerreiro
Ele vem na falange de Ogum
Ele olha por todos seus filhos, meu pai
E não esquece de nenhum
Ele gira com o sol e com a lua
Ele gira com a terra e com o mar
Ele vem com sua falange, meu pai
Pra firmar o seu Jacutá

 DA PANTERA


Ninguém domina o bicho
Ninguém domina a fera
Porque ninguém pode
Com o Caboclo da Pantera
Caboclo não veio
Nem com o corisco do trovão
Mas mandou Seu Akuan
Que é seu guardião


 CURUGUÇU


Eu vem lá da Aruanda
Trazendo a luz, a luz da Umbanda
Eu vem com o clarim de Ogum
Anunciar que a Umbanda vai chegar
Eu é caboclo de Umbanda
Eu vem do Cruzeiro do Sul
Eu é caboclo Curuguçu
Meu grito já ecoou
É a Umbanda que chegou
Meu grito ecoou
Pai Oxalá quem me mandou
Eu é Curuguçu
Da corrente de Ogum
Que aqui chegou


 OGUM DE RONDA


Um cavaleiro na porta bateu
Passei a mão na pemba para ver quem é
Era seu Ogum de Ronda
Ogum é a força maior
Pontos de Linha


 1. SAUDAÇÃO A OGUM


Saravá São Jorge, ogum-iê-ô
Saravá Ogum, ogum-iê-ô
Ô-ô, ô-ô, ogum-iê-ô 4x
Salve Ogum Akuan, ogum-iê-ô
Salve Ogum Yara, ogum-iê-ô
Salve Ogum Naruê, ogum-iê-ô
E Seu Beira Mar, ogum-iê-ô
Ô-ô, ô-ô, ogum-iê-ô 4x
Salve Ogum de Lei, ogum-iê-ô
Salve Ogum Nagô, ogum-iê-ô
Salve Ogum Megê, ogum-iê-ô
E seu Matinata, ogum-iê-ô
Ô-ô, ô-ô, ogum-iê-ô 4x


 2.


Filho de pemba bebe água no rochedo

Filho de Ogum corre campo
E não tem medo
Eu vou pedir ao Criador
Que derrame o seu amor
Aos nossos guias e ao nosso Babalaô


 3.


Pisa na linha de Umbanda
Que eu quero ver Ogum Sete Ondas
Pisa na linha de Umbanda
Que eu quero ver Ogum Beira Mar
Pisa na linha de Umbanda
Que eu quero ver seu Sete Espadas
Ogum Iara, Ogum Megê
Olha a banda aruê
Pisa na linha de Umbanda
Que eu quero ver Ogum Matinata
Pisa na linha de Umbanda
Que eu quero ver Ogum Sete Estrelas
Pisa na linha de Umbanda
Que eu quero ver seu Rompe Mato
Ogum Iara, Ogum Megê
Olha a banda aruê


4.


Por entre matas, por entre mares e terras
Eu entendi o que meu Pai quis dizer
Que Ogum não devia beber
Que Ogum não devia fumar
Mas a fumaça são as nuvens que passam
E a espuma, as ondas do mar


 5.


Se meu pai é Ogum vencedor de demanda
Ele vem de Aruanda
Pra salvar filhos de Umbanda
Ogum, Ogum, Ogum, Ogum Iara
Ogum Megê, Ogum de Lei


 6.


Ogum, guardai pedreiras mandado por Oxalá
Com a espada e com a lança, Ogum
Seus filhos vem ajudar, Ogum


 7.


Oxalá está chamando
Ogum lá no Humaitá
Pra lhe dar uma bandeira
E mandar ele jurar
Se ele é capitão, ele vem jurar
Se for de Angola, também vai jurar
Se for Ogum de Lei, ele vai jurar
E se for de Nagô, também vai jurar


 8.


Yemanjá cadê Ogum
Foi com Oxóssi ao Rio Jordão
Foram saudar São João Batista
E batizar Cosme e Damião


 9.


Ogum Iara, Ogum Megê,
Olha Ogum Rompe Mato, auê
Ogum Iara, Ogum Megê,
Tranca gira de Umbanda, auê.


 10.


Ogum já venceu, já venceu, já venceu
Ogum vem de Aruanda
E quem lhe manda é Deus
Ele vem beirando o rio
Ele vem beirando o mar
Oi salve Santo Antônio na Calunga
Benedito e Beira Mar
 11.


De quem sou eu, meu Pai me diga lá
Me diga lá, Obatalá
Eu sou da terra, sou do vento ou sou do mar
Sete cavaleiros, todos sete encantados
Filhos da inocência, pai de todos os pecados
Sete feiticeiros, sete cores da manhã
São guerreiros e amantes,
Companheiros de Tupã
Sete cavaleiros, todos sete concebidos
Pela chama dos amantes,
Pelo medo dos vencidos
Sete bandoleiros, eram sete, resta um
Vem chegando triunfante
Num cavalo de Ogum


 12.


Lua bonita que clareia o mundo inteiro
E São Jorge no espaço, iluminai este terreiro
Oh meu São Jorge
Os seus filhos vêm chegando
Os seus filhos vêm descendo
Protegei esses irmãos
Ele é guerreiro, ele quebra macumbeiros
Ele quebra os feiticeiros, debaixo do alazão
 13.


Quem está de ronda é São Jorge
Deixa São Jorge rondar
São Jorge é guerreiro
Que manda na terra e manda no mar
Saravá, meu pai, girar é bom 3x
É bom girar

 14.


Bendito guerreiro São Jorge
Que traz na espada o sinal da cruz
Trazendo a paz e a harmonia
Aos filhos benditos de Jesus
Ó São Jorge
Com sua espada de luz
Salvai os vossos filhos
Em nome da Santa Cruz


 15.


Em seu cavalo branco ele vem montado
Calçado de botas ele vem armado
Vinde, vinde, vinde
São Jorge é nosso protetor
 16.


No alto da romaria
Eu vi um cavaleiro de ronda
Mas ele é São Jorge
São Jorge o nosso protetor
 17.


Ogum venceu a guerra
Ogum é ordenança de Oxalá
Quando Ogum vem de Aruanda
Ele vem na Umbanda
Pra seus filhos abençoar
Saravá Ogum Megê
Saravá Ogum Sete Ondas
Saravá Ogum Iara
Saravá Seu Beira-Mar


 18.


No Humaitá, no Humaitá
É o rei de Umbanda
São Jorge venceu demanda
Seu cavalo branco
Sua espada e seu escudo
Rompendo cerca de espinhos
Porta fechada


 19.


Ele é soldado de cavalaria
Tem muitos anos de infantaria
É capitão, é o maior do dia
É ordenança da Virgem Maria


 20.


No Humaitá, no Humaitá
É o rei de Umbanda
São Jorge venceu demanda
Seu cavalo branco, sua espada e seu escudo
Rompendo cerca de espinhos, porta fechada


 21.


Foi lá no Humaitá aonde Ogum guerreou
Foi lá no alto mar que Yemanjá o coroou


 22.


Oh Jorge, oh Jorge, vem de Aruanda
Tem compaixão de seus filhos
São Jorge venceu demanda
Ogum, Ogum, Ogum meu pai
Foi o senhor mesmo quem disse
Filho de Umbanda não cai
 23.


Marchai, marchai Ogum do dia
Com a estrela D’Alva e a Virgem Maria
Oh, vem com a sua espada
Trazer a fé aos filhos
Que se acham em agonia


 24.


Ô mamãe eu vi um lindo menino
Ia montado em um cavalo branco
Ô mamãe que santo eu vi?
São Jorge passou por aqui


 25.


São Jorge é guerreiro de Umbanda
Ele segura a sua espada no ar
Ele ganhou a sua lança de ouro
Pois venceu demanda no campo do Humaitá


26.


Oh quem tem guia, guiou
Oh quem tem guia guiou mesmo
Papai Ogum marchou pra guerra
Oxalá deu carta branca
Ogum venceu na guerra
Seu filho venceu demanda


 27.


Ogum, Ogum vem de Aruanda
Vem salvar os vossos filhos
Em nossa lei de Umbanda
Filho de pemba não cai


 28.


Ogum quando vem lá de Aruanda
Traz uma espada e uma lança na mão
Ogum é cavaleiro
Venceu a guerra e matou o dragão
Ele é São Jorge guerreiro
Guerreiro no Humaitá
No terreiro de Umbanda
Vem seus filhos saravar


 29.


Quando Ogum apontou na terra
Sua espada brilhou na Umbanda
Pela fé acabou com a guerra
E seus filhos venceram demanda

 

 30.


Longe, bem longe um cavaleiro surgia
Ele é São Jorge filho da Virgem Maria
A sua espada é de ouro, sua coroa é de lei
Mas ele é São Jorge filho da Virgem Maria


 31.


Ogum e mamãe sereia
São dois cabos de guerra
Sereia é rainha do mar
Ogum é rei na terra


 32.


Tem cangerê, tem cangerê na terra
Eu chamo Seu Ogum para me ajudar
Os inimigos estão fazendo guerra
Eu chamo Seu Ogum para guerrear
Odé, odé, odé Ogum Rompe Mato
Beira-Mar, Ogum Megê
Salve Ogum na força e na lei
Salve Ogum de Ronda, Sete Ondas e Naruê


 33.


Ogum de Lei, Zambi quem manda
Corre a gira na porteira
Pra salvar filhos de Umbanda


 34.


Mamãe que cavaleiro é aquele
Que pisa com arrogância nesta terra?
Mas ele é Ogum Megê
Que veio da batalha com sua lança de guerra


 35.


Bandeira branca de Ogum
Que está hasteada lá no Humaitá
Representando general de Umbanda
Ogum venceu demanda
Nos campos de Humaitá


 36.


Pai Ogum, General lá de Aruanda
Pai Ogum, é vencedor de demanda
Pai Ogum, vence todo quimbandeiro
Pai Ogum, herói do nosso terreiro
Em seu cavalo vem da Aruanda
Para defender toda a sua banda


 37.


Ogum de Lei, Orixá de Lei
Ê ê ê a a
Salve a coroa de Ogum de Lei
Ogum de Lei


Ogum de Nagô

 38.


Nesta casa de guerreiro, Ogum
Vim de longe pra rezar, Ogum
Rogo a Deus pelos doentes, Ogum
Na fé de Obatalá, Ogum
Ogum salve a casa santa, Ogum
Os presentes e os ausentes, Ogum
Salve nossas esperanças, Ogum
Salve os velhos e crianças, Ogum
Nego velho ensinou, Ogum
Na cartilha de Aruanda, Ogum
E Ogum não esqueceu, Ogum
Como vencer as demandas, Ogum
A tristeza foi embora, Ogum
Na espada de um guerreiro, Ogum
E a luz do romper da aurora, Ogum
Vai brilhar neste terreiro


 39.


Quem está de ronda é São Jorge
São Jorge é quem vem rondar
Abre a porta ô minha gente
Deixa a falange de São Jorge entrar
Quem está de ronda é São Jorge
Toda noite, todo dia
Quem está de ronda é São Jorge
Nossa Senhora da Guia
Quem está de ronda é São Jorge
Minha mãe diga o que é
Quem está de ronda é São Jorge
Velando os filhos de fé


 40.


Ele vem beirando o mar
Ou ele vem beirando a areia
Ogum, Ogum, Ogum
Saravá na sua aldeia


 41.


Seu Ogum de Ronda
Já mandar rodar, mariô


 42.


Lanceiros de Umbanda
Ouvi os seus clarins
Avançai todos os lanceiros
Que Ogum já vêm aí


 43.


Ele jurou bandeira, ele tocou clarim
E o exército todo, é comandado por Ogum
Salv Ogum Iara, salve Ogum Megê
Salve Ogum Matinata, salve Ogum Naruê


 44.


Capitão da Mata mandou avisar
Caminho não tem, tempo não há
É militar que está de ronda
É militar


 45.


Eu tenho sete espadas pra me defender
Eu tenho Ogum em minha companhia
Mas Ogum é meu Pai, Ogum é meu Guia
Ogum vai baixar
Na fé de Zambi e da Virgem Maria


Subida


 1.


Ogum já me Saravou...ohooo...
Ogum já me abençoou
Filhos de Pemba, a Umbanda chora
É o Seu Ogum que já vai embora
A Umbanda gira, gira, gira, girê
A Umbanda gira, gira, gira, girá
 2.


Selei, selei (eles)
O seu cavalo eu selei (elas)
Meu Pai Ogum já vai embora (eles)
O seu cavalo eu selei... (elas)


 3.


Seu sentinela veio avisar
Seu cavalo está selado
Para Ogum ir viajar
Como é bonito o romper da aurora
Seu Ogum vai cavalgando
Pela estrada afora
 4.


Mandei selar o seu cavalo
Para seu Ogum viajar
Ele vai para a cidade de Aruanda, ele vai
Ele vai, mas ele torna a voltar


 5.


Seu Ogum vai, vai
Vai, deixa saudades
Seu Ogum vai
Sua banda, ela lhe chama
Seu Ogum vai
Descobrir se tem demanda
Tenda

Enquete
Porque visitou esse site?
Essa é a sua crença
Por curiosidade
Para saber mais
Ver Resultados

  • Currently 3.24/5

Rating: 3.2/5 (1124 votos)

ONLINE
1


Partilhe este Site...

ME LEVA COM VOCÊ